domingo, 17 de abril de 2011

Médicos e servidores estaduais da Saúde anunciam greve por tempo indeterminado

O atendimento na rede pública de saúde do estado será suspenso por tempo indeterminado a partir do dia 3 de maio. Essa foi a decisão tomada em assembleia, na noite da última quinta-feira (14), quando médicos que trabalham na Secretaria de Saúde do Estado da Bahia - Sesab (através de diversos vínculos), avaliaram a insustentabilidade das relações de trabalho, bem como dos salários pagos pelo governo estadual.
A paralisação será em conjunto com o Sindsaúde, que um pouco mais cedo já havia decidido, em assembleia, pela greve. Ambos os sindicatos – Sindimed e Sindsaúde -, preparam agora, conjuntamente, um Dia Estadual de Mobilização, na quarta-feira, 27 de abril, que vai funcionar como um “termômetro” para a greve.
Negociação
De acordo com  a Sinmed, após diversas tentativas de negociar com a Sesab a valorização do trabalho médico, nenhuma das medidas implementadas pelo governo furam suficientes para responder as demandas e a dificuldade enfrentada pela categoria médica que atua na rede pública.
Os médicos alegam que não faltaram abertura para negociação e apoio para as mudanças prometidas. “A categoria médica fez a sua parte, deu seu voto de confiança, atendeu ao chamado inicial do Reda, saudou com alegria o concurso público e esperou pacientemente pela melhoria no serviço público. Não aconteceu”, diz o texto da assessoria.