quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Santo Estevão: Presos cinco acusados por tentativa de homicídio em frente à escola

Igor Silva de Cerqueira confessou o crime
Foto | Correio da Cidade
Já estão presos na Delegacia de Polícia Civil de Santo Estevão cinco acusados da tentativa de homicídio ocorrida ontem a noite em frente ao Celem.
De acordo com o delegado Dr. Antonio Carlos Sena Costa, as investigações começaram ontem a noite, na tentativa de localizar um menor suspeito do crime. "O menor já estava intimado para prestar esclarecimentos de um outro fato. Quando compareceu à delegacia, começamos a investiga-los e localizamos a pessoa que realizou os disparos", disse. "A partir daí localizamos a arma do crime e posteriormente a motocicleta utilizada para a fuga, que já estava em outra residência, guardada por uma outra pessoa que faz parte da quadrilha", frisou.
Quatro maiores estão presos e um menor foi apreendido. Ainda de acordo com Sena, efetivamente todos não estavam na cena do crime, mas auxiliaram de alguma forma. "Todos colaboraram para que o crime acontecesse. Eles estavam unidos para a prática deste delito, bem como de outras ocorrências. Inclusive nós temos notícias que tentaram contra a vida de outra pessoa, a qual não registrou ocorrência na delegacia, mas vamos apurar como isso também aconteceu", completou.
Dr. Antonio Sena, delegado de polícia de Santo Estevão
A polícia afirma que os disparos foram feitos por Igor Silva de Cerqueira, 18 anos, que já tem passagem pela polícia. Igor, quando menor, já havia praticado outros fatos delituosos.
"Em princípio o crime está fundamentado em razão da rixa que existe entre moradores dos bairros Pau de Vela, Pinga Fogo e Caixa D'Água, o que acaba tornando o crime uma tentativa de homicídio por motivo fútil", avaliou o delegado.
Os demais envolvidos são Jefter Fábio Marques Magalhães, de 18 anos, Everton Santos Nogueira de Jesus, 19 anos, Diego da Silva Cerqueira, de 22 anos e o menor L.S.S., de 17 anos.
As investigações continuam e a qualquer momento podem ser realizadas mais prisões. "Há suspeita de mais pessoas envolvidas neste crime e vamos continuar intensificando os nossos trabalhos", concluiu o delegado.

CLICK AQUI e entenda o caso