segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Santo Estevão: Comerciantes reclamam de água empoçada em frente às lojas do Pau de Vela



Marinês: Não aguentamos mais conviver com isso
Donos de estabelecimentos comerciais no bairro do Pau de Vela reclamam de alagamento em frente às lojas por conta de uma torneira que foi instalada em um dos canteiros e está servindo para lavar carros e motos. O local concentra muitas lojas de auto peças, supermercados, lanchonetes e restaurantes às margens da BR 116. 
De acordo com a comerciante Marinês Medeiros, que é dona de um restaurante, o problema já ocorre há cerca de um ano e até hoje sem solução. 
“Estou indignada com a falta de respeito. Todos os dias convivemos com esse drama de conviver com o mau cheiro e moscas por conta da lama. Os clientes não conseguem estacionar, muito menos fazer refeições com tamanha sujeira”, reclama. 
Ainda segundo dona Marinês, o seu estabelecimento comercial vem tendo prejuízos. “Para tentar amenizar o problema eu mandei confeccionar uma passarela de madeira para improvisar a passagem dos clientes”, frisou. 
Nossa reportagem entrou em contato com a gerência da EMBASA em Santo Estevão onde foi informado que a instalação da torneira foi autorizada pela prefeitura municipal. “A ligação está dentro dos padrões técnicos, com medidor e conta paga pela administração pública. O problema é que o local não possui rede de esgoto e vira um lamaçal”, afirmou Evandro Azevedo de Barros, gerente do escritório da EMBASA em Santo Estevão.  
FOCO DE DENGUE – Além dos transtornos por conta da água empoçada, o local é foco para o mosquito da dengue, “Isso aqui já é um problema de saúde pública. Pedimos providências urgente”, completou dona Marinês.
Torneira usada para lavar veículos automotivos vem
causando transtornos no locaal